Search

Camponeses sergipanos vivenciam lote agroecológico no Pará

Updated: Sep 4, 2020



Como parte da programação do IX seminário Nacional da Agrobiodibersidades e Sementes Crioulas em Belém do Pará, Camponeses organizados no Movimento Camponês Popular (MCP), visitam a lha de Mosqueiro, região metropolitana de Belém, e vivenciam e trocam saberes no Lote Agroecológico de Produção Orgânica (Lapo) a partir de uma concepção do MST através das leituras e estudos a respeito da agroecologia.


O militante Mamede Gomes, assassinado em 2012 no seu lote enquanto trabalhava, foi um dos principais responsáveis pela criação do projeto.


A produção começou com maracujá, hortaliças, macaxeira, feijão até consolidar o Lapo dentro de uma transição agroecológica, produzindo alimentos de forma saudável e diversificada, livre de venenos, agrotóxicos, fazendo a troca de sementes e combatendo a política do monocultivo do Agronegócio.


“Temos a prática de troca de sementes e mudas, intercâmbio com as universidades e pesquisadores, vivência e troca de experiências com estudantes. O Lapo se tornou o legado que o Mamede nos deixou e queremos que ele sirva de exemplo para os nossos outros acampamento e assentamentos”, afirma Teo Nunes, assentada e viúva de Mamede.


Fonte: https://expressaosergipana.com.br/camponeses-sergipanos-vivenciam-lote-agroecologico-no-estado-do-para/